Segunda à Sexta - 7:30 às 12:00 e de 13:00 às 17:00

 (31) 3566-9551

Informativo de Saúde

Nosso cérebro chega a possuir em torno de 100 bilhões de neurônios, além de células que os nutrem e os capacitam a funcionar bem, as chamadas células da glia, que são os astrócitos e os oligodendrócitos no sistema nervoso central, que nutrem os neurônios, e os reorganizam quimicamente após transmissões elétricas, e são especializados em organizar os contatos de um neurônio com os outros, ou seja, as espetaculares sinapses. Os oligodendrócitos, que como dito anteriormente, também são células da Glia, capacitam os neurônios, a conduzir atividade elétrica de forma mais rapida. Estas células que auxiliam no máximo funcionamento dos neurônio podem alcançar mais do que o dobro da quantidade de neurônios. Cada neurônio tem milhares de conexões nos seus dendritos que recebem os estímulos elétricos e seus axônios, que os retransmitem. Cada neurônio possui milhares de conexões entre eles. Existem em torno de 100 tipos diferentes de neurônios que possuem vários neurotransmissores, canais iônicos e receptores para tais neurotransmissores diferentes. Temos íons variados para cada canal iônico, sobretudo ions de sódio, potássio, cloro e cálcio. As células respondem a estímulos elétricos, químicos e mecânicos. Isso é espetacular ! Sistema Nervoso Central, sobretudo, Cérebro !

Diversas são as causas das dores e muitas vezes percebemos quais são as causas das mesmas.  Entretanto, algumas pessoas apresentam “dores no corpo”, aparentemente sem causa definida, sobretudo em certos músculos ou grupos musculares. São chamados “pontos de gatilho” ou, Trigger Points, onde apresentamos sensações dolorosas ao comprimirmos tais locais. O quadro pode apresentar-se concomitantemente com nódulos musculares dolorosos. Atualmente estas dores, sejam mais localizadas ou mais disseminadas, são conhecidas como “Fibromialgia”. Podem acometer regiões mais restritas do corpo, como nas porções posteriores do pescoço ou acompanhar-se de dores disseminadas por várias regiões do corpo. O quadro na maioria das vezes é bem desagradável, apresentando  impacto significativo sobre a qualidade vida dos indivíduos. Outros sintomas podem somar-se ao quadro clínico como insônia, sensações de cansaço, fadiga, distúrbios nas capacidades de concentração, atenção, além de quadros depressivos e ansiosos. Portanto, indivíduos que sentem dores frequentes, espontâneas ou sobre compressão local, podem apresentar quadro de Fibromialgia. As mesmas podem ser aliviadas através de maior compreensão atual para tratar a doença.

 

Tudo o que percebemos sobre nós mesmos e para muito além do que sentimos existir ao nosso entorno, que vai além do que os nossos olhos ou mãos alcançam, nos torna, “conscientes”.  Esta consciência é a incrível evolução química, física e biológica do universo, que nos torna tão adaptados. A nossa espécie, a raça humana, certamente, foi dotada com o pináculo, o ápice, da maior evolução biológica, o Cérebro Humano. Nosso cérebro, formado por bilhões de células nervosas muito especiais, as quais nomeamos “neurônios”,  nos oferta com o entendimento do que denominamos, evolução científica. Vamos lá pessoal, eu os convido, nas próximas linhas, para um passeio sobre curiosidades que temos a “consciência”, e o abstrato, “prazer”, de entender  !

 

Se o tempo, desde o surgimento do nosso delicado e incrível planeta azul, o planeta Terra, cuja existência, é calculada com alguma precisão, em torno de 4,56 bilhões de anos,  fosse comparado a um ano terrestre, ou seja, 365 dias, a nossa espécie, denominada, Homo sapiens , teria surgido, segundo cálculos confiáveis da ciência, não nas últimas horas ou nos últimos minutos do dia 31 de dezembro mas sim, nos últimos segundos. É como se tivéssemos surgido  na Terra, nos últimos instantes, desde os primórdios do nascimento do nosso planeta. A espécie humana, que anda sobre seus dois pés, característica essencial da nossa espécie, foi contemplada com o cérebro mais espetacular até então estudado, curiosamente,  por ele mesmo. O cérebro humano é dotado com raciocínio abstrato, linguagem, introspecção e resolução de problemas complexos. Temos auto-consciência, racionalidade e sabedoria, ou seja, “sapiência”. A neurociência, que nos capacita com as últimas e maiores ferramentas no entendimento das doenças e  tratamentos neurológicos, é uma ciência jovem, porém, com rápida ascendência. Indubitavelmente daremos saltos muito além dos primeiros que demos na lua, presenteados, com o nosso fabuloso, Cérebro Humano ! Quem acabou de ler este texto, é um ser fantástico ! Divirta-se com a vida !

 

Acidente Vascular Encefálico (AVE) é a terminologia mais usada recentemente pelos médicos para denominar o que é popularmente conhecido como Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou derrame. Um problema de saúde grave, que pode afetar pessoas de qualquer idade e deixar sequelas irreversíveis se não identificado e tratado em curto espaço de tempo.

O termo AVE vem sendo usado com mais frequência porque amplia o diagnóstico, englobando também os acidentes vasculares ocorridos no cérebro, tronco encefálico e cerebelo.  Existem dois tipos de AVE: o isquêmico, comumente causado pela falta de circulação do sangue numa região específica do encéfalo, por entupimento provisório ou permanente, parcial ou total, mais frequentemente, de uma artéria; e o hemorrágico, causado pela ruptura de uma artéria.  Este último tipo é mais grave a curto prazo, mas se tratado rapidamente e o paciente sobrevive ao evento agudo, oferece menores riscos de sequelas.

Segundo o neurologista Marcelo Volpe, da clínica Neuronium, o socorro rápido é fundamental para o paciente, pois o prazo máximo para iniciar o tratamento, chamado de terapia trombolítica, é de (4,5 horas) quatro horas e meia após o ataque, normalmente agudo. Mas em torno de duas horas após o ataque, sem socorro adequado, já se pode esperar que hajam sequelas mesmo que sejam observadas apenas na ressonância magnética. O tratamento vai depender do grau do AVE e das condições clínicas do paciente, mas quanto antes iniciado, maiores serão as chances de recuperação total ou de redução das sequelas.

Por isso é tão importante que as pessoas conheçam os sintomas. De acordo com o médico, geralmente, o AVE aparece subitamente, muitas vezes de madrugada, durante o sono, o que pode criar dificuldade para a definição do início dos sintomas ou sinais. No entanto, caso sintomas e/ou sinais compatíveis com um AVE, normalmente agudos, sejam observados por acompanhantes ou mesmo pelo próprio paciente, medidas emergenciais devem ser tomadas para conduzir o mesmo, o mais breve possível, a uma unidade de saúde de emergência, especializada e mais próxima, neste tipo de atendimento. Tais sinais e/ou sintomas podem manifestar-se de forma variada, com um ou vários sintomas, que podem abranger: fraqueza ou dormência de braços e pernas, comumente somente de um lado do corpo; dificuldades para falar ou entender o que os outros estão falando; desvio dos lábios para um lado do rosto; falta de equilíbrio; alterações da marcha, alterações na visão, confusão mental, convulsões e até mesmo coma. O AVE hemorrágico também pode provocar dor de cabeça e vômitos. Os sintomas podem tornar-se sequelas permanentes caso o tratamento não for introduzido em tempo hábil.

O neurologista afirma que a principal causa do AVE é a hipertensão arterial sistêmica. “Os riscos de ocorrer um AVE diminuem em até 60%, se a pressão arterial mantiver-se controlada em até 120/80 mmHg.” Outros fatores de risco importantes são o diabetes melitus, o tabagismo, colesterol elevado, obesidade e sedentarismo. Para as mulheres, o uso de anticoncepcionais também é fator de risco, principalmente para aquelas que têm mais de 35 anos, são fumantes ou têm enxaquecas frequentes. O abuso de drogas e álcool também aumentam as chances de apresentar um AVE  para homens e mulheres de qualquer idade.

O Dr. Marcelo Volpe salienta que, ao reconhecer qualquer um dos sintomas,  o ideal é buscar o mais depressa possível o atendimento em serviço de urgência hospitalar, que conte com um neurologista e o quanto mais rápido possível realizar-se uma tomografia computadorizada do crânio. Este ainda é o exame mais indicado para identificar se o evento é hemorrágico ou isquêmico, informação esta que é de suma importância para definição do tratamento específico. Ele aconselha que, quando possível, sejam levadas informações sobre todos os medicamentos dos quais o paciente faz uso, além dos exames já realizados. A terapia trombolítica é um tratamento eficiente se utilizada criteriosamente, por equipe de saúde treinada.

 

 Na Farmácia de Minas / Unidade Regional de Belo Horizonte, podemos obter medicações caracterizadas como sendo de " Alto Custo ", de forma gratuita, após avaliação médica formal, de preferência com especialista que expedirá um relatório sobre a doença do paciente. Tais relatórios deverão ser entregues na própria Farmácia Regional, associados a formulários específicos que são fornecidos pela própria instituição. Basta o médico(a) entregar aos pacientes um relatório sumário sobre a necessidade do uso medicação para obter, de imediato, tais formulários que serão levados novamente ao especialista que os preencherá. Estando o paciente, enfim, munido de relatório médico, formulários da secretaria de saúde devidamente preenchidos e, por vezes, acompanhado de alguns exames (como exames laboratoriais e métodos de imagem), os pacientes levarão todos estes documentos ao órgão competente que avaliará se os mesmos preenchem todos os critérios para uso de tais medicações. São oferecidos medicamentos para o tratamento de doenças como artrite, hepatites virais, dislipidemias, algumas doenças reumáticas, doença de Alzheimer, Esclerose Múltipla, Doença de Parkinson, entre outras. Vale a pena o esforço, lembrando de que este é um direito dos pacientes que deve ser reivindicado. Cabe lembrar que nem todas as medicações podem fazer parte do rol dos medicamentos oferecidos. Na Clínica Neuronium temos especialistas habilitados para prestar este apoio. Será para nós um prazer ajudar a quem nos procura.

 

 

Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais / Farmácia Regional de Belo Horizonte.
Dispensação de Medicamentos Excepcionais e de alto custo.
Av. do Contorno, 8495.
Tel.: 3244-9400. 
Site: 
www.saude.mg.gov.br
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..
Informações ligue: 155, opção 2 Saúde, em seguida opção 4 Farmácia de Minas.
Endereço e telefone atualizado em 05/12/2014.

 

 

 

 

Na eletroneuromiografia estudamos principalmente os nervos que levam impulsos elétricos bioquímicos para movimentarmos os músculos do corpo (através de conexões especiais dos nervos com os músculos, as chamadas placas motoras), ou que recebem impulsos dos nervos responsáveis pela sensibilidade. Portanto, podemos observar que várias são as funções do sistema nervoso periférico, também formado pelos neurônios. Um sistema que também é essencial ao funcionamento harmônico do organismo.

O estudo realizado através do exame eletroneuromiográfico é muito útil para os profissionais da área de saúde. Eles nos informam com maior precisão se realmente existem lesões dos nervos periféricos, se tais lesões são graves ou mais leves, o tipo de lesão do nervo e o tipo de tratamento que pode ser clínico (o que pode incluir os tratamentos clínicos orientados pelos médicos e fisioterapeutas ), cirúrgico ou ambos. Várias são as causas de lesões destes nervos como infecções, intoxicações, doenças metabólicas (neste caso principalmente o diabetes mellitus), compressões (principalmente a Síndrome do Túnel do Carpo), as doenças autoimunes (como a Síndrome de Guillain Barré), as lesões traumáticas dos nervos como nos acidentes (estiramentos, compressões, lesões pérfuro-cortantes, fraturas ósseas, entre outras).

Na Clínica Neuronium, localizada em privilegiada região na região centro-sul de Belo Horizonte, estamos capacitados a realizar este exame com qualidade. Utilizamos equipamentos e instalações modernas, atendendo aos padrões técnicos e de higiene formais exigidos. As marcações podem ser realizadas pelo site (clinicaneuronium.com.br) ou pelo telefone (031) 35669551.

Será um prazer atendê-los.

 

 

 

O colesterol é uma substância importante para a saúde, porque ele é usado na formação da membrana das células do corpo e de alguns hormônios, além de servir como uma capa protetora para os nervos (bainha de mielina). Ele é produzido pelo organismo mas também o adquirimos por meio de alimentos gordurosos.

 

O colesterol alterado pode ocorrer em qualquer pessoa, porém é mais comum em pessoas com estilo de vida associado à falta de atividade física e a alimentação inadequada.

 

O colesterol passará a ser prejudicial à nossa saúde se estiver fora dos valores normais. Nesse caso o excesso de colesterol que não foi eliminado pelo fígado será depositado nas parede das artérias, formando placas de gordura que podem "entupir" essas artérias e dificultar a passagem do sangue. De maneira geral ter colesterol alterado e não controlado tende a encurtar a vida. Entretanto, o colesterol bom ( HDL) deve ser elevado para reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

 

O colesterol alterado não apresenta sintomas. A única maneira de saber se o seu colesterol está alterado é fazendo um exame de sangue.

 

Após alguns anos o colesterol elevado vai causar entupimento das artérias. Quando isto ocorrer os sintomas da doença dependerão do órgão no qual a artéria que fechou irrigava. Se for no coração o quadro clínico pode apresentar-se como dor no peito (angina pectoris), devido à irrigação sanguínea parcial do músculo cardíaco, sobretudo diante de esforços físicos ou o infarto cardíaco de propriamente dito (entupimento total de alguma artéria que irriga o próprio músculo cardíaco, ou seja, "as coronárias"). Se for no cérebro, os sintomas podem ser fraqueza de um lado do corpo, fala difícil, dormência em parte do corpo, entre outros sintomas.

 

Por isso é necessário controlar os níveis de colesterol no sangue. Os sintomas só aparecem quando já existe uma doença estabelecida.

 

 

Para não aumentar a quantidade de LDL (fração de colesterol mais prejudicial), prefira carnes magras, alimentos grelhados ou cozidos, produtos desnatados, substitua a manteiga por cremes vegetais e evite o consumo de gorduras trans. 

- Pense com mais exatidão e tente tomar boas decisões. Todos nós possuímos uma intuição sobre as coisas certas a fazer, ou seja, sobre decisões que refletem um comportamento estável, sensato e consciente. Apesar dos desvios que a humanidade apresenta, todo esforço por um comportamento e caráter positivos protegem quem os pratica e todos ao redor. 

- Evite o coitadismo, as lamentações e o conformismo.

- Esforce-se em pensar antes de falar ou agir, evite discussões mesmo quando sentir-se hostilizado. Se ficar com raiva, retire-se. Peça mais desculpas, o quanto mais rápido possível. Tenha o espírito mais livre perdoando mais. 

- Seja grato por tudo o que você conquista, até mesmo as pequenas vitórias. 

- Aproveite para aprender com os momentos difíceis. 

- Seja gentil com o próximo. Não espere que alguém ou Deus lhe gratifique pelas suas ações gratuitas de respeito e amor ao próximo. Comece já. Veja como se sentirá mais leve. 

- Tenha disciplina ao acordar! Apesar de toda a sua preocupação saiba enfrentar as adversidades de cada dia. "Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará seus cuidados, basta ao dia o seu próprio mal."

- Evite a solidão. Embora, por vezes, alguns momentos de introspecção sejam importantes para organizarmos nossas idéias e estimular a nossa criatividade, evite solidão prolongada. Muitas são as boas idéias que surgem com a nossa interação. Somos seres interdependentes, lembrem-se disso. 

- Saiba discernir as críticas construtivas das hostis. Aprenda a utilizar um filtro para distinguir as opiniões e conselhos que podem ser proveitosos daqueles os quais devemos ignorar.

- Pratique atividades físicas (de preferência orientadas). Faça exercícios aeróbicos (melhoram a resistência cardio-respiratória, nos mantém com menor índice de gordura corporal e nos ajudam a liberar endorfinas que causam bem estar ao cérebro) e anaeróbicos (aumentam o volume e a força musculares).

- Evite maiores consumos de açucar, gorduras de origem animal e alimentos processados. Cultue uma dieta mais natural com inclusão de verduras, legumes e algumas frutas com menor índice glicêmico. Prefira os alimentos ditos "orgânicos".

- Use mais azeite ou outros óleos de origem vegetal sem usá-los em frituras.

- Os ovos também já não são vilões das dietas e sendo cozidos fornecem substâncias antioxidantes, proteínas, vitaminas e outros fatores essenciais a uma dieta saudável. 

- Prepare peixes e outras carnes cozidas, assadas ou grelhadas. 

- Evite excesso de carnes mas não as exclua da dieta pois vitaminas importantes como a vitamina B12 encontram-se mais biodisponíveis em tais alimentos. 

- Coma mais oleaginosas como castanhas, nozes, amêndoas e amendoim pois além de possuírem substâncias antioxidantes, possuem fibras, vitaminas e sais minerais benéficos. No entanto evitem mais do que um punhado delas por dia porque algumas delas não deixam de ser calóricas. Igualmente saudáveis são o damasco, a quinoa, amaranto, gergelim, ameixas pretas e as frutas vermelhas. Escolha pães e arroz integrais.

- Evite longos períodos em jejum (comer porções menores a cada 03 horas evita estresse para o organismo). Consulte seu médico de confiança e faça exames de sangue regularmente, porém adaptados à sua idade e condições de saúde. Os exames de sangue nos fornecem informações objetivas dos colesteróis e dos triglicérides (gorduras do sangue), do nosso hemograma ( p. ex. avaliação de anemia, dosagem dos glóbulos brancos e plaquetas que auxiliam nos processos de coagulação do sangue), da glicose (avaliação de diabetes ou intolerância à glicose), dosagem da vitamina D (sobretudo as pessoas com baixa exposição solar como os idosos), das vitaminas B12, ácido fólico e tiamina (como idosos, grávidas com vômitos frequentes, desnutridos e alcoólatras). Para os homens acima dos 40 anos, a realização de dosagens periódicas das enzimas prostáticas (PSA livre e total), também é muito importante na prevenção do câncer de próstata (o urologista é o profissional mais indicado para tais avaliações periódicas). As mulheres devem procurar os seus ginecologistas para orientações sobre prevenção de gravidez sem programação, sobre a prevenção e tratamento de doenças venéreas e exames preventivos para detecção e tratamento precoces dos cânceres de mama e do colo uterino.

- Tenha um consumo mais equilibrado de leite e derivados, de preferência com consumo de leites e queijos mais magros. Em caso de sintomas de má digestão, peça orientação ao seu médico sobre o teste de tolerância à lactose. 

 

Envolva-se em atividades que estimulem o seu cérebro:

 - Leia mais.

 - Estude mais.

 - Envolva-se em atividades lúdicas e sociais.

 

 

Dentre as queixas mais comuns na prática clínica geral, sobretudo na população mais idosa, estão as queixas de dificuldades de memorização. A freqüência destas queixas pode chegar a 50% entre aqueles com mais de 65 anos. Falhas de memória podem surgir quando os indivíduos realizam tarefas que estão fora das sua atividades rotineiras ou cansados mentalmente. Nem sempre recordamos informações para as quais realmente não estamos atentos. 

 

Por exemplo, uma pessoa que você conheceu recentemente, um número de telefone novo que recebeu ou até mesmo o entendimento do conteúdo de um parágrafo que acabou de ler, nem sempre são obrigatoriamente recordados em primeira mão. Tais recordações dependem de condições internas ou externas ao indivíduo. Se você se encontra sob situações de estresse, preocupações com vários afazeres ou mesmo não se importa realmente em recordar tais situações que lhe estão sendo apresentadas, seria normal que você não as fixasse na memória. 

 

Entre as queixas de memória mais comuns em pessoas com quadros ansiedade e depressão estão as de esquecer-se onde foram colocados objetos, de histórias contadas, de recados, esforçar-se para lembrar de determinada situação ou necessidade imediata. 

 

Muitos também nos procuram pelo medo de apresentarem as mesmas doenças ou certos sintomas de parentes com doenças degenerativas cerebrais bem definidas pelos médicos. 

 

Reitero que não há motivo para pânico pois múltiplos são os fatores que nos fazem “esquecer” de coisas que não nos importa realmente. No entanto, nos casos em que os familiares realmente percebem deslizes mais frequentes e inclusive, por mais de um familiar ou acompanhantes, nestas situações uma avaliação mais formal com o neurologista faz-se necessária, na tentativa de definir-se um diagnóstico mais correto e a busca pela orientação correta sobre os tratamentos específicos.

 

Dentre as queixas mais comuns que a humanidade apresenta, está a queixa de cefaléia, mais conhecida como “ dor de cabeça “. Muitas são as pessoas que passam um longo período das suas vidas sentindo dor de cabeça e comumente auto medicando-se. Ocorre que várias são as causas e até mesmo doenças que manifestam-se com este sintoma. O simples fato de usarmos analgésicos mais frequentemente, seja lá qual for a causa, inclusive a própria “ dor de cabeça “, pode propiciar a manutenção de dor de cabeça crônica diária (cefaléia por abuso de analgésicos). Os médicos devem estar capacitados a reconhecer as apresentações clínicas variadas que envolvem as cefaléias. Desde uma simples dor de cabeça tensional, causada por fatores de estresse aos quais somos submetidos no dia a dia, facilmente diagnosticadas com uma simples entrevista médica e exame físico neurológico de rotina, até dores de cabeça nunca sentidas anteriormente e que merecem investigação mais profunda com métodos diagnósticos mais modernos. 

 

Portanto, diante deste corriqueiro sintoma, a auto medicação não deve ser rotineiramente estimulada. Ao contrário, os médicos, sobretudo os neurologistas, possuem a adequada formação profissional para prestar os cuidados mais adequados de prevenção de complicações que podem estar por trás deste sintoma e até mesmo, curar a dor.

 

 

 

A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória, auto-imune e desmielinizante (causadora de lesões da bainha de mielina, uma membrana lipídica que recobre certos neurônios e os fazem conduzir os impulsos elétricos de forma mais rápida) que atinge o sistema nervoso central. Em outras palavras trata-se de uma doença que é causada pelas células de defesa do próprio organismo (glóbulos brancos e anticorpos) que atacam a sustância branca do cérebro e da medula espinhal. Trata-se de uma importante causa de incapacitação física e mental em adultos jovens. 

Devido ao fato de apresentar baixa taxa de mortalidade, porém uma potencial incapacitação funcional por muitos anos, as suas consequências socioeconômicas podem tornar-se significativas. Patologicamente, a Esclerose Múltipla é caracterizada por múltiplas áreas de lesão do sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal) que nas formas mais clássicas, apresentam uma evolução em forma de surtos clínicos. Tais surtos ocorrem separados por um período de tempo (disseminação no tempo) e em áreas variadas da substância branca do sistema nervoso central (disseminação no espaço). 

Clinicamente a doença pode apresentar sintomas iniciais variados (surtos) como dormência e/ou fraqueza nos membros, alterações visuais (visão turva com dor ocular e/ou visão dupla), vertigem, desequilíbrio, alterações do esfíncter urinário, entre outros sinais e sintomas.         

Devido aos novos métodos diagnósticos e critérios clínicos para definição da doença, atualmente podemos otimizar o tratamento em fases mais precoces, o que diminuiria de forma significativa o impacto negativo das sequelas neurológicas. 

 

Informativo de Saúde

Newsletter

Entre em contato

Endereço
Av Cristóvão Colombo, 550 Sala 307 Belo Horizonte - MG
Telefone
(31) 3566-9551